Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

(S)em Sentido

Nem tudo o que parece é, fica para ver...

(S)em Sentido

Nem tudo o que parece é, fica para ver...

27.Ago.18

Voluntariado? Não...auto-promoção

Claudia de Almeida

barbie10

Fonte: https://www.instagram.com/p/BDivxtLsfX8/?taken-by=barbiesavior

 

"Quem ajuda com o coração não precisa de dizer ou mostrar que o fez..."

Rosa Reis (1929-2010).

 

Nasci algures no continente africano há vinte e cinco anos, num país que em Portugal se dizia (talvez ainda se diga) ser sub-desenvolvido, a África do Sul. Poucos meses após o meu nascimento, os meus pais decidiram regressar definitivamente a Portugal, o que naturalmente se materializou no facto de não ter podido crescer no meu país, logo em África, no entanto, como todos os que nasceram ou cresceram ou viveram em África, não conseguiram tirar-me África do corpo, conheço o cheiro da terra, tenho orgulho no meu continente, mesmo nunca lá tendo voltado por inúmeras razões.

Quem me conhece sabe que tenho vontade de voltar, sabe igualmente que defendo África e o meu país com unhas e dentes, porque é meu e não mais deixará de ser, mas também sabem que sou uma acérrima defensora de que o voluntariado em África e em qualquer outra parte do globo não é em regra tido como um dever cívico e moral das pessoas, mas sim como uma ferramenta de autopromoção pessoal: “estou a fazer voluntariado porque quero mudar o mundo/a realidade da região onde resido”. FODA-SE, não, não querem tornar o mundo melhor, não querem ajudar, não querem nada mais do que se enaltecerem, do que alimentar os egos porque tirar umas fotos com crianças ou com pessoas desfavorecidas para mostrar nas redes sociais é cool, fica bonito e dá uns likes.

Mas e se houver alguém com fome ou com frio na rua, vão comprar alimentos ou roupas para lhe dar, será que tiram da sua comida ou oferecem a sua roupa à pessoa ou pessoas? Talvez não…ou se o fizerem talvez se fotografem a comprar as coisas ou se filmem a oferecer. Que MERDA de mundo é este? Que MERDA de seres humanos são estes que se preocupam mais com o que fica bonito e bem nas fotografias no Instagram e no Facebook, do que com a realidade que está à sua volta? Chega de hipocrisia, de falsidade, de autopromoção com expectativas de ganhos pessoais, CHEGA, FODA-SE!

A título de exemplo, há muitas pessoas neste país com noção do quanto o Ricardo Quaresma ajuda o Instituto Português de Oncologia do Porto? Não, exatamente porque o Quaresma não comunica quando vai ao IPO e o que lá vai fazer, talvez publique um vídeo ou outro com as crianças, mas tem estas atitudes de forma genuína, sai-lhe do coração e isso nota-se, como deveria ser com toda a gente neste país e neste planeta.

Mas voltando a África para um último remate (embora se aplique ao resto do mundo e a diversas outras situações), os países africanos não são pobres, são malgovernados, extremamente malgovernados na verdade, a riqueza é de quem tem o poder e do seu círculo próximo, é apenas isto. Querem fazer voluntariado, FORÇA, mas não tapem o sol com uma peneira, o voluntariado é cool, ajuda, mas são necessárias drásticas mudanças políticas, sociais e económicas que levem à diminuição das desigualdades e à resolução real dos problemas, seja no continente africano ou num outro, ou até mesmo aqui no mundo desenvolvido e “civilizado” em questões como a dos sem-abrigo, das famílias desfavorecidas, entre outras…

DEIXEM-SE DE MERDAS E MOVAM-SE PELO CORAÇÃO, NÃO PELO PROVEITO QUE PODEM TIRAR DA “DESGRAÇA” ALHEIA!

4 comentários

Comentar post